Witzel cria Gabinete de Crise para combater o coronavírus no RJ.

Decreto foi publicado nesta sexta no Diário Oficial e prevê 'a adoção de medidas de enfrentamento de Emergência em Saúde Pública de Importância Estadual e Internacional'. Estado tem 16 casos confirmados.

O governador Wilson Witzel criou um Gabinete de Crise para ações de combate ao coronavírus no estado do Rio de Janeiro. O decreto sobre o assunto foi publicado no nesta sexta-feira (13) no Diário Oficial do estado.

No último boletim do Ministério da Saúde, divulgado às 16h de quinta-feira (12), foram confirmados 16 casos no RJ. O número de casos suspeitos caiu de 87 para 76. Outros 146 casos foram descartados. Já a Secretaria Estadual de Saúde contabiliza 228 casos suspeitos.

O decreto determina a instalação do “Gabinete de Crise para a adoção de medidas de enfrentamento de Emergência em Saúde Pública de Importância Estadual e Internacional, decorrente do coronavírus”.

Fazem parte do gabinete representantes de todas as secretarias do governo, além de representantes de outras entidades de interesse, como Alerj, Ministério Público, Defensoria Pública, OAB, Prefeitura do Rio, Fecomércio, Fiocruz, entre outros.

Em sua rede social, Witzel informa que o objetivo da medida é atuar em conjunto com todas as secretarias do governo e informar a população sobre cada passo, com boletins diários e transparência total.

Desde cedo, o governador está reunido com representantes de diversos setores para discutir medidas emergenciais sobre o novo coronavírus. A Prefeitura do Rio também convocou secretarias para definir os próximos passos.

Decreto da prefeitura pode restringir entrada e saída do Rio
O prefeito Marcelo Crivella publicou nesta sexta (13) um decreto contra coronavírus que pode restringir entrada e saída do Rio.

A medida permite a possível "restrição excepcional e temporária de entrada e saída da cidade", por rodovias portos ou aeroportos. Isso dependeria, segundo o texto, de recomendação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Decreto estadual sobre medidas emergenciais
Na quarta-feira (11), o governador já havia divulgado um decreto para o enfrentamento emergencial do coronavírus.

O decreto determina que os órgãos competentes devem "adotar as medidas judiciais cabíveis", caso o paciente se recuse a adotar certos cuidados, como:

isolamento
quarentena
exames médicos
testes laboratoriais
coleta de amostras clínicas
vacinação
tratamento médico
investigação epidemiológica
Esses oito pontos são apontados no decreto como as medidas que poderão ser adotadas no "enfrentamento da emergência de saúde decorrente do coronavírus".

Plano de contingência
O decreto prevê que pacientes utilizem hospitais particulares e estes sejam indenizados posteriormente, de acordo com a tabela SUS.

"A internação de casos graves, independente do decreto, tem que ser feita e também a parte da rede privada é muito importante também. É o momento, caso a epidemia chegue, de estarmos unidos pra enfrentar", opina médico Roberto Medronho, Diretor do Núcleo de Saúde Coletiva

Também na quarta, a Secretaria de Saúde atualizou na internet seu Plano de Contingência. O documento deverá ser distribuído nas redes pública e privada. Leia:https://www.saude.rj.gov.br/comum/code/MostrarArquivo.php?

C=Mjk1OTg%2C.

A validade da regra é até a duração da emergência de saúde pública.

Fonte:https://g1.globo.com/

 

Compartilhe

Participe

Carregando...

Buscar

Compartilhe