Banrisul e BB lideram queixas sobre bancos em maio, diz BC

O Banco Central divulgou nesta sexta-feira (15) a lista dos bancos com mais reclamações em maio. O ranking, relativo às instituições financeiras com mais de um milhão de clientes, é liderado pelo Banrisul, seguido pelo Banco do Brasil, pelo Itaú-Unibanco, Bradesco e HSBC.

O critério utilizado pelo Banco Central é o número absoluto de reclamações ponderado pelo número de clientes. Com isso, o BC chega a um índice, que usa para fazer o ranking.

O Banrisul, por exemplo, registrou 31 reclamações procedentes encerradas no mês de maio, a maior parte relativa à conta-salário, e registrou um índice de 1,45. A instituição possui 2,13 milhões de clientes protegidos pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC) – o que inclui contas de depósito à vista, contas de poupança, contas de depósito a prazo com e sem emissão de certificado, letras de câmbio, letras imobiliárias e letras hipotecárias.

Em segundo e terceiro lugar, aparecem o Banco do Brasil e Itaú-Unibanco. O BB teve 240 reclamações procedentes em maio deste ano, e o Itaú-Unibanco, 166. Com 32,8 milhões de clientes protegidos pelo FGC, o índice do Banco do Brasil ficou em 0,73 em maio. A maior parte das reclamações sobre o BB se relacionaram com cobrança irregular de serviços não contratados. Já o Itaú-Unibanco, que tem 24,3 milhões de clientes, registrou um índice de 0,68, sendo que a maior parte das reclamações foi sobre débitos não autorizados.

O Bradesco e o HSBC aparecem, respectivamente, em quarto e quinto lugares. O Bradesco, com 33,2 milhões de clientes protegidos pelo FGC, registrou, em maio, 212 reclamações procedentes, com um índice de 0,63. A maior parte das reclamações, sobre o Bradesco, foi sobre prestação de serviços de forma irregular na conta salário. Já o HSBC, com 5,24 milhões de clientes, teve 30 reclamações procedentes no mês passado, com um índice de 0,57 - maior parte também sobre prestação irregular de serviços na conta salário.

Outro lado
Procurado pelo G1, o Banco do Brasil disse que "todas as reclamações de consumidores, oriundas do Banco Central, são tratadas diretamente pela ouvidoria do banco, que é a última instância administrativa na instituição, e se tornam insumos para proposições de melhorias em produtos, serviços, processos e canais".

Em nota, o Banrisul disse que "vem investindo na qualificação dos funcionários para aprimorar o atendimento nas agências. Quanto as 31 reclamações registradas pelo Banco Central em maio, o banco esclarece que está adotando um conjunto de medidas para as correções necessárias à melhoria do atendimento dos mais de 3 milhões de clientes que compõem sua base".

O Bradesco informou que reduzir os índices de reclamação é objetivo permanente do banco. "O banco está atento para adotar as medidas necessárias com as áreas internas, envolvidas nas manifestações, a fim corrigir eventuais falhas e melhorar cada vez mais a qualidade do atendimento", diz a instituição em nota.

O HSBC informou que avalia o mérito de todas as demandas, independentemente de serem procedentes ou não, e que "utiliza esses levantamentos para aprimorar o atendimento aos consumidores, clientes e usuários de seus produtos e serviços".

O Itaú Unibanco também foi procurado, mas ainda não se pronunciou.

Fonte: G1 - http://g1.globo.com

Compartilhe

Participe

Carregando...

Buscar

Compartilhe