Chuvas no Rio afetam cerca de 200 mil pessoas.

Voltou a chover forte tanto na Costa Verde como na região Serrana, do Rio de Janeiro, na madrugada desta sexta-feira (4). A estimativa da Defesa Civil  é que  200 mil pessoas em todo Estado tenham sido atingidas pela chuva em oito municípios, quatro na Baixada Fluminense, dois na Região Serrana e dois na Costa Verde, conforme mostrou o Bom Dia Rio.

De acordo com Sergio Simões, secretário estadual da Defesa Civil, em razão do acumulado de chuvas, o solo está saturado  na região da Costa Verde e na região Serrana, portanto há possibilidade de escorregamentos.

É preciso reduzir as vulnerabilidades e esse é um dos grandes objetivos da Defesa Civil. É um papel que é preciso ser cumprido pelas prefeituras. As pessoas construíram as casas bem nos leitos dos rios, então isso aumenta a vulnerabilidade e expõe as pessoas a risco", explicou.

Nesta sexta-feira, o governador Sérgio Cabral se reúne com o ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra, para discutir providências emergenciais.

Um morto e um desaparecido em Xerém
O distrito de Xerém, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, foi o mais devastado pelo temporal. Foram 212 milímetros de chuva em 24 horas, mais da metade do previsto para todo o mês de janeiro. A enchente deixou 400 desabrigados, um desaparecido e um morto, segundo o coronel Douglas Júnior. A chuva atingiu também os municípios de Nova Iguaçu, Belford Roxo e Seropédica, onde há 35 desalojados.

Região Serrana em alerta

De acordo com o coordenador da Defesa Civil estadual, Douglas Júnior, a maior preocupação é com os municípios da Região Serrana do Rio de Janeiro, já que há previsão de chuva forte para as próximas horas.

"Em Teresópolis, está chovendo além do esperado. Houve transbordamento novamente do Rio Paquequer, mas numa magnitude menor do que a anterior. A Baixada Fluminense ainda preocupa, mas a Região Serrana um pouco mais por causa da instabilidade do sistema que está lá. Sirenes foram acionadas recentemente", disse o coronel.

Em Teresópolis, há 50 desalojados. Já em Petrópolis foram registrados 170 milímetros de chuva em 24 horas, 30 pessoas estão desalojadas e 5 mil foram afetadas. Segundo a Defesa Civil estadual, não choveu em Nova Friburgo, mas ainda há risco de temporal. Por isso, 40 pessoas foram evacuadas preventivamente.

A chuva que teve início na madrugada desta quinta-feira (3) obrigou mais de 3 mil pessoas a deixarem suas casas no estado do Rio. Segundo a meteorologista de Defesa Civil estadual, Michele Lima, a previsão é de chuva contínua nesta sexta-feira (4). No sábado (5), o tempo deve começar a melhorar, mas há possibilidade de pancadas de chuva durante todo o fim de semana.

Fonte:G1.com

Compartilhe

Participe

Carregando...

Buscar

Compartilhe