Empresa pagará R$ 50 mil por nudez

Empregada tinha que tirar a roupa numa sala e pôr uniforme em outra

Rio - A Terceira Turma do Tribunal Superior do Trabalho (TST) condenou a JBS S.A, que reúne os frigoríficos Friboi e Bertin e a fábrica de laticínios Vigor, a pagar R$ 50 mil como indenização por dano moral a uma trabalhadora obrigada a transitar seminua de um lado a outro da empresa.

A mulher  — contratada em maio de 2009 com salário de R$ 510 — cortava carnes após a desossa dos animais. Ao chegar ao trabalho, tirava a roupa, pegava a bolsa com os equipamentos de proteção individual (EPI) e caminhava, diante de colegas, em trajes íntimos até o local onde vestiria o uniforme. Segundo ela, a empresa ainda fornecia uniforme transparente, mal lavado e rasgado. E havia homens no local.

Na sentença, que reformou decisões de primeira e segunda instâncias, o relator, Alberto Luiz Bresciani de Fontan Pereira, ressaltou a necessidade de resguardar os valores constitucionais que protegem a dignidade da pessoa humana e sua intimidade.

Fonte: http://odia.terra.com.br

Compartilhe

Participe

Carregando...

Buscar

Compartilhe