Três horas na fila do banco

Rio -  ‘O primeiro passo para aplicação de multa aos bancos que desrespeitam a lei que prevê atendimento especial ao idoso nas agências  foi dado ontem. Na primeira visita da Comissão de Assuntos da Criança, Adolescente e Idoso da Alerj a agências bancárias de Bangu, na Zona Oeste, encontrei idosos em pé por mais de três horas aguardando atendimento na agência do Santander, sem água ou banheiro. Também constatei poucos assentos preferenciais na agência da Caixa Econômica e falta de senhas eletrônicas no Itaú.

No primeiro dia útil de abril para pagamento do INSS, tive a impressão de estar revendo um pesadelo já flagrado por mim em fevereiro. A cena era um absurdo para padrões bancários de qualquer lugar deste País. Havia senhoras com pés e pernas inchados, sem poder sentar e lamentando pela longa espera.

Presidente da Comissão de Assuntos da Criança, Adolescente e Idoso, a deputada Claise Maria Zito (PSD) ouviu da gerente do banco que a situação estava fora de controle porque muitos moradores do bairro procuravam aquela agência para fazer pagamentos. Então, a culpa é da população?

No caminho do calçadão, entramos na agência do banco Itaú e não encontramos senhas numéricas sendo distribuídas nas filas de atendimento. A gerente responsável nos mostrou que a máquina ainda não havia sido instalada no local.

Já na agência do Bradesco faltavam informativos que esclarecessem sobre a lei do tempo máximo de 15 minutos para espera. No entanto, um cartaz foi fixado logo em seguida. Na agência da Caixa, foi visto que do total de assentos distribuídos, apenas sete eram preferenciais, quando a legislação exige 15.”

Santander diz que demora é atípica

Em resposta sobre a longa espera para atendimento em sua agência de Bangu, o banco Santander informou, em nota, que a ‘demora foi atípica’. Já sobre a falta banheiros ou bebedouros para clientes, o banco alegou lamentar os transtornos causados e ressaltou que a instituição busca constantemente aprimorar serviços para melhor atender.

A Caixa Econômica Federal também se pronunciou sobre os poucos assentos para clientes maiores de 65 anos na agência de Bangu — havia apenas sete, dos 15 previstos em lei. Em nota, a instituição informou que ‘está se adequando’ para atender às exigências da lei’ municipal.

Procurado, o banco Itaú não comentou, até o fechamento desta edição, os problemas encontrados durante a reportagem.

Fonte: Jornal O DIA ONline - http://odia.ig.com.br

Compartilhe

Participe

Carregando...

Buscar

Compartilhe