Barrinha de cereais com recheio de larva

O lanche da tarde da estudante Thaís Helum Wolter, de 16 anos, se transformou numa cena indigesta. Segundo a mãe da jovem, a autônoma Ana Claudia Helum Wolter, de 42, a barrinha de cereais da marca Trio que a filha pegou para comer teria larvas vivas e aspecto de mofo, apesar de estar dentro da validade.

— Foi um horror. Um monte de minhocas saindo da embalagem — contou a autônoma.

Ana Claudia conta que o embrulho não tinha qualquer furo ou rasgo aparente. As duas compraram, ao todo, dez barras de cereais da Trio numa loja de doces no bairro do Riachuelo, na semana passada. Apenas uma teria apresentado o problema.

Em contato com a empresa, Ana Claudia disse ter sido orientada a lacrar o produto com durex e guardá-lo para fazer a troca.

— É um absurdo. Sorte que minha filha viu antes de comer — afirmou.

A United Mills, empresa dona da marca Trio, informou, em nota, que vai encaminhar o produto para seu "laboratório de análises, a fim de que seja verificada a informação, e se, procedente, para que verifique a causa, já que a empresa conta com um rigorosíssimo controle de qualidade" e que "o processo de industrialização e embalagem é totalmente automatizado, não havendo qualquer contato com os produtos". A empresa enviou à consumidora, ontem, um novo lote de barrinhas.


Fonte: Jornal Extra Online - leia o original aqui

Compartilhe

Participe

Carregando...

Buscar

Compartilhe